fbpx

FatosOnline.com

Fatos e fatos a cada instante.

Deputado diz que Outubro Rosa precisa englobar exames, procedimentos e cirurgias

O deputado Neodi Saretta (PT) enfatizou nesta quarta-feira (4), no Plenário da Alesc, a importância do Outubro Rosa ser um mês de reflexão, mas também, de ações efetivas. “Precisamos que sejam colocados todos os instrumentos que se têm para fazer exames, atendimentos e os procedimentos, inclusive as reconstruções mamárias.”

Segundo o deputado, a campanha precisa ser encampada por todos os segmentos e as secretarias municipais para que façam os esclarecimentos às pessoas da necessidade de fazerem os exames. “Não adianta esclarecer que precisa fazer os exames, se ele não tiver disponível. É preciso disponibilizar exames periódicos, que são fundamentais. A detecção precoce faz a diferença no tratamento da doença.”

Saretta destacou que em Santa Catarina, assim como em todo o Brasil, o câncer de mama é uma realidade que não pode ser ignorada e os números alertam para a urgência de ações efetivas.

“A incidência da doença em nosso estado é significativa. Dados indicam que 3.860 novos casos de câncer de mama foram detectados este ano em SC, lembrando que não são apenas números e estatísticas; são vidas, são mães, filhas, esposas e amigas que travam uma batalha árdua contra o câncer.”

Nesta segunda-feira (02), o deputado esteve no Palácio da Agronômica a convite do governo do Estado, onde o governador e a secretária de Saúde, Carmen Zanotto, reuniram as redes femininas de combate ao câncer para o lançamento da campanha Outubro Rosa.

“Falou-se de uma série de ações e atividades, inclusive a questão de ter o atendimento completo, como o exame, e se detectada a doença, o encaminhamento para as cirurgias e o complemento que é a reconstrução mamária, além de todo o acompanhamento social e psicológico que a mulher precisa.”

O deputado disse que o Estado se comprometeu em realizar, neste mês, um mutirão para a realização de cirurgias de reparação. “Um alento para as mulheres que há anos convivem com a dor do câncer e a dor da alma, já que afeta a autoestima.”

Sobre o Autor

Compartilhe este Fato: