fbpx

FatosOnline.com

Fatos e fatos a cada instante.

Ex-ministro Anderson Torres

Ex-ministro da Justiça alega “piora no estado emocional” e depoimento à PF é adiado

Anderson Torres, que está preso desde janeiro, seria ouvido nesta segunda (24) no inquérito que investiga as ações da PRF nas eleições em 2022

Continua a apreensão do bolsonarismo quanto ao que tem a dizer o ex-ministro da Justiça, Anderson Torres, que está preso desde os atos golpistas de 8 de janeiro. Ele deveria prestar depoimento à Polícia Federal nesta segunda-feira (24), mas segundou apurou a GloboNews, o depoimento foi adiado.

Torres deveria ser ouvido no inquérito que investiga as ações da Polícia Rodoviária Federal nas eleições em 2022. A Justiça investiga o uso da máquina pública pelo ex-presidente Jair Bolsonaro. Para adiar o depoimento a defesa do ex-ministro alegou “piora” no estado emocional de Torres. Ainda não há uma nova data para o depoimento.

O depoimento foi autorizado pelo ministro do STF, Alexandre de Moares, após um pedido da própria Polícia Federal. O ex-ministro está preso desde 14 de janeiro, investigado por possível omissão nos atos golpistas de janeiro. Ele era secretário de Segurança Pública do Distrito Federal à época. O bolsonarismo teme o que o ex-ministro vá falar à PF e até a possibilidade de uma delação premiada.

Sobre o Autor

Compartilhe este Fato: