fbpx

FatosOnline.com

Fatos e fatos a cada instante.

Lula orientou nossa diplomacia a construir uma saída negociada no Conselho de Segurança da ONU, lembra Gleisi

Gleisi rebate mentiras sobre Lula e PT ligadas à guerra na Faixa de Gaza

Presidenta do PT publicou nota nas redes sociais na qual denuncia “mentiras que a extrema direita e seus porta-vozes, inclusive na mídia, vêm espalhando desde o início dessa guerra na Faixa de Gaza”

A presidenta nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), em nota publicada nesta sexta-feira (13) na rede social X, esclareceu a posição histórica do partido sobre os conflitos entre Israel e palestinos, em especial em relação ao Hamas, e refutou manipulações que têm sido feitas pela extrema-direita brasileira, com auxilio de parte da mídia.

“É impressionante a quantidade de mentiras que a extrema direita e seus porta-vozes, inclusive na mídia, vêm espalhando desde o início dessa guerra na Faixa de Gaza”, escreveu Gleisi. “Manipulações cretinas misturam religião com ideologia e geopolítica, falseando os fatos e a história, na tentativa de apresentar o PT e o governo do presidente Lula como supostos vilões de uma guerra em que lutamos exclusivamente pela paz e pelos direitos humanos”, acrescentou.

“É sempre assim: incapazes de nos enfrentar no debate das políticas públicas para o povo, das ações para a retomada do crescimento e da geração de empregos; incapazes do nos enfrentar na realidade do Brasil, tentam desviar o debate para longe. Sempre mentindo e manipulando”, prosseguiu. “Que tal debater nossa própria guerra, contra a fome, a desigualdade, o desemprego e a violência? Que tal declarar guerra à mentira e à manipulação da fé e dos valores?”

Ela frisou que o PT se declarou solidário às vítimas em Israel e na Faixa de Gaza, condenando “tanto o ataque do Hamas quanto a resposta do governo de Israel, pela violência contra civis de ambos os lados”,  além de ter alertado “para a gravíssima crise humanitária em Gaza, que irá se transformar, se nada for feito pelas autoridades mundiais, num dos maiores genocídios da nossa história.”

Quanto à pressão de setores da mídia e da extrema-direita para que o  PT e o governo brasileiro declarem o Hamas como grupo terrorista, ela enfatizou: “Já esclarecemos que não mantemos relações com o grupo Hamas e também não o declaramos uma ‘organização terrorista’. Nem o governo brasileiro pode fazê-lo. Essa caracterização compete à Assembleia Geral da ONU, que não adotou tal resolução quando apresentada.”

Também colocou a verdade sobre a posição e as ações adotadas pelo presidente Lula desde o início do conflito. “O presidente Lula se colocou imediatamente como interlocutor de uma solução pacífica, convocou o Conselho de Segurança da ONU e mobilizou outros chefes de Estado nessa direção. Organizou a maior e mais bem-sucedida operação de resgate de brasileiros(as) numa região de conflito em nossa história“, lembrou.

Leia a íntegra da nota postada por Gleisi Hoffmann:

É impressionante a quantidade de mentiras que a extrema direita e seus porta-vozes, inclusive na mídia, vêm espalhando desde o início dessa guerra na Faixa de Gaza. Manipulações cretinas misturam religião com ideologia e geopolítica, falseando os fatos e a história, na tentativa de apresentar o PT e o governo do presidente Lula como supostos vilões de uma guerra em que lutamos exclusivamente pela paz e pelos direitos humanos.

Sobre o Autor

Compartilhe este Fato: