fbpx

FatosOnline.com

Fatos e fatos a cada instante.

O presidente Lula e o presidente eleito do Paraguai, Santiago Peña, durante encontro no Palácio do Planalto - Foto: Ricardo Stuckert (PR)

Lula e presidente eleito do Paraguai conversam sobre integração

Santiago Peña, que assume a presidência paraguaia em agosto, convidou o presidente do Brasil para a posse e falou da importância de Itaipu para os dois países

Opresidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, recebeu nesta terça-feira (16/5), em Brasília, a visita do presidente eleito do Paraguai, Santiago Peña. Na conversa de aproximadamente uma hora, os dois falaram sobre a integração entre Brasil e Paraguai, especialmente na questão do novo acordo da administração da usina hidrelétrica de Itaipu. Eles também abordaram o futuro do Mercosul e a proposta de acordo comercial do bloco com a União Europeia.

Em entrevista aos jornalistas após o encontro, Peña disse que, conforme havia se comprometido com o presidente Lula, ao receber os cumprimentos pela vitória eleitoral, sua primeira viagem internacional como presidente eleito foi ao Brasil. 

Peña também falou sobre a importância da usina de Itaipu para o futuro de seu país. O acordo entre Brasil e Paraguai, que resultou na construção da hidrelétrica, completa 50 anos no próximo dia 13 de agosto.

“Eu disse ao presidente Lula que hoje só posso olhar com admiração para o que brasileiros e paraguaios fizeram há 50 anos. Disse a ele que quero que, em 50 anos, olhem da mesma forma para o que nós fizermos hoje, que possamos melhorar a qualidade de vida do nosso povo. Nossa conversa não pode ser apenas sobre investimento e dinheiro, mas sobre o processo de integração”, afirmou.

O presidente eleito do Paraguai também afirmou que pensa de forma semelhante a Lula na questão do acordo entre o Mercosul e a União Europeia. “Somos a favor, e temos a mesma visão que o Brasil, de que algumas restrições na questão ambiental são muito duras para uma região do mundo que precisa se desenvolver sendo cuidadosa com o meio ambiente. Temos que revisar os termos do acordo”, declarou.

No encontro no palácio do Planalto, Peña também convidou Lula para sua cerimônia de posse, no dia 15 de agosto.

Sobre o Autor

Compartilhe este Fato: