fbpx

FatosOnline.com

Fatos e fatos a cada instante.

Deputado Marquito FOTO: Rodolfo Espínola/Agência AL

Marquito sugere que deputados visitem escolas para conhecer realidade

A Assembleia Legislativa de Santa Catarina está desenvolvendo um trabalho conjunto para dar uma resposta à sociedade sobre a insegurança nas escolas

Um chamado para que parlamentares visitem pelo menos três escolas neste próximo mês, como forma de conhecer as realidades das instituições durante a elaboração de legislações sobre a segurança nas unidades, foi feito pelo deputado Marquito (Psol) em discurso na tribuna nesta semana. “É fundamental que nós tenhamos os pés no chão para poder legislar de forma adequada e assertiva”, afirmou. A Assembleia Legislativa de Santa Catarina está desenvolvendo um trabalho conjunto para dar uma resposta à sociedade sobre a insegurança e a vulnerabilidade nas escolas.

Marquito contou que tem visitado diversas unidades escolares da rede estadual e encontrado realidades que desafiam as ideias iniciais do parlamento de resposta à sociedade sobre a insegurança e vulnerabilidade nas escolas. “Fui a escolas que estão há mais de seis anos em reforma. E sabe o que acontece enquanto essa situação se arrasta? Diretores acumulam tripla função: de gestão pedagógica, estrutural e de obras, como se fossem empreiteiros. Vi trabalhadores da construção civil transitando e entregando materiais enquanto estudantes alimentavam-se no recreio”, relatou o deputado. Em função dos riscos verificados, o deputado afirmou que está elaborando uma proposta de protocolo para instalação de obras em unidades escolares durante o funcionamento das mesmas.

Ainda foi mencionada a falta de recursos para pequenas saídas de campo e a limitação das atividades educacionais porque não há ambientes suficientes ou adequados para as funções pedagógicas, de alimentação e de educação física, entre outras. “É muito fácil pra gente, daqui de dentro, pensar em uma estrutura de botar guarda armada e porta giratória, sendo que tem unidade escolar que não tem nem espaço direito para entrar e sair. Precisamos estar presentes nas escolas para não criarmos elefantes brancos que não serão aplicados.”

O deputado ainda ressaltou que professores e diretores costumam dar o sangue para viabilizar suas atividades e precisam ser valorizados. “A escola sempre foi um espaço de relação com a comunidade. É preciso retomar o sentimento de que a escola é um instrumento fundamental para a socialização e a valorização dos territórios.”

Sobre o Autor

Compartilhe este Fato: