fbpx

FatosOnline.com

Fatos e fatos a cada instante.

Lula e a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, durante reunião em Delhi, na Índia. Foto: G20 / Divulgação

Presidente Lula cobra clareza de europeus sobre acordo com Mercosul

Lula debate busca por consenso entre os blocos com a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel

A busca por um acordo equilibrado entre Mercosul e União Europeia, que leve em consideração as preocupações dos dois lados, e que permita uma agenda comercial ambiciosa entre os blocos. Foi essa a prioridade de reuniões do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel. Os encontros ocorreram à margem da Cúpula do G20, neste domingo, 10/9, em Nova Delhi, na Índia.

Na conversa, o presidente Lula reforçou que o instrumento apresentado no início do ano pela União Europeia, com novas condicionantes para o acordo com o Mercosul em torno de possíveis sanções em torno de questões ambientais, é inaceitável e desconsidera credenciais do Brasil em torno do tema.

O bloco sul-americano cobra dos europeus uma postura mais clara em torno da real possibilidade de acordo, em especial porque os debates entre áreas temáticas já somam mais de 20 anos e não haveria sentido em estender ainda mais essa etapa. Na opinião do presidente Lula, a decisão já está mais no âmbito político do que técnico.

Sob liderança do Brasil, o Mercosul entregou, dias atrás, uma contraproposta ao documento adicional dos europeus. Lula enfatizou estar confiante em chegar, até o fim do ano, a um acordo equilibrado e que leve em conta necessidades dos dois lados.

Por meio de seu perfil oficial no Twitter, Ursula von der Leyen desejou sorte ao Brasil à frente da Presidência do G20 e referendou a intenção de encontrar um caminho consensual. “A União Europeia valoriza a parceria com o Brasil. Nós queremos reforçá-la e precisamos encontrar um caminho para União Europeia e Mercosul”, escreveu.

AVANÇOS – O líder brasileiro citou ainda o trabalho do Governo Federal para reduzir o desmatamento na Amazônia, que já resultou numa redução de 48% nos primeiros oito meses deste ano em relação ao mesmo período do ano passado, relatou a iniciativa de reunir autoridades dos oito países da região na Cúpula da Amazônia, em Belém, evento que vai permitir uma posição harmonizada da região em debates internacionais, como a Cop-28, que será realizada no fim do ano, nos Emirados Árabes.

Em outra frente, o presidente brasileiro fez um balanço positivo da Cúpula CELAC- União Europeia, realizada em julho, na Bélgica, e manifestou interesse em retomar as Cúpulas Brasil-União Europeia. Segundo Lula, parceiros estratégicos não podem ficar tanto tempo sem se sentar juntos à mesa.

Sobre o Autor

Compartilhe este Fato: