fbpx

FatosOnline.com

Fatos e fatos a cada instante.

Presidente Lula durante solenidade nesta terça (9)

Presidente Lula inaugura linha de produção do caça F-39 Gripen no Brasil

Cerimônia ocorreu na manhã desta terça, 9/5, na fábrica da Embraer em Gavião Peixoto (SP). Contrato com a sueca Saab prevê a produção de 36 aeronaves e transferência de tecnologia

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou, nesta terça-feira, 9/5, da inauguração da linha de produção do caça Gripen, na fábrica da Embraer na cidade de Gavião Peixoto, interior de São Paulo. Ao lado de Lula estiveram o ministro da Defesa, José Múcio, e o Comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno.

Na fábrica da Embraer, 15 das 36 unidades do caça serão produzidas por engenheiros e técnicos brasileiros que passaram por treinamentos teóricos e práticos na sede da empresa sueca Saab, em Linköping. A previsão é de que em 2027 o último caça seja entregue. Atualmente, quatro dos aviões já estão operacionais na Base Aérea de Anápolis (GO) e outros dois chegaram ao país na sexta-feira da semana passada. 

Com a parceria, a fábrica da Embraer passa a contar com o ecossistema completo para os caças nas fases de desenvolvimento, testes e, agora, produção. Na unidade estão em funcionamento também o Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen e o Centro de Ensaios em Voo.

O caça F-39 Gripen foi escolhido pelo programa FX-2, numa concorrência concluída na gestão da presidente Dilma Rousseff, em 2013. O contrato para o desenvolvimento e a produção de 36 aeronaves Gripen trouxe vários benefícios de longo prazo para o país e a inauguração da linha de produção é um importante marco.

O contrato beneficia toda a base industrial de Defesa e proporciona a renovação da frota dos caças que vão manter a soberania e segurança dos céus do país pelas próximas décadas, ao mesmo tempo em que permite que a Aeronáutica tenha plenas condições operacionais para desempenhar seu papel.

O evento desta terça reforça o compromisso do Governo Federal com a reequipagem das forças de Defesa e simboliza o início da produção oficial em solo nacional de um dos maiores programas de transferência de tecnologia da história do país, além de ser o maior já feito pela empresa sueca Saab para outra nação.

O Programa Gripen integra as ações voltadas para a renovação da infraestrutura das Forças Armadas do Brasil, processo que também conta com o projeto do submarino nuclear brasileiro, no Rio de Janeiro, e com o projeto do blindado Guarani.

HISTÓRICO – O Programa Gripen Brasileiro teve início em 2013, quando a Saab venceu a concorrência do Programa F-X2, destinada à substituição da frota de aeronaves de caça da Força Aérea Brasileira (FAB). O contrato para o desenvolvimento e a produção de 36 aeronaves foi firmado em outubro de 2014.

A parceria entre Embraer e a Saab representa um importante salto qualitativo e tecnológico, com alguns dos recursos embarcados até então inéditos para a FAB. A Embraer é, também, pioneira na operação da versão de dois assentos do caça, o Gripen F, desenvolvido conjuntamente pelo Brasil e pela Suécia.

A produção do Gripen também impacta a indústria de defesa nacional, envolvida no processo de desenvolvimento de estruturas, sistemas, aviônicos, produção, ensaios em voo e capacitação para apoiar, manter e modernizar essa frota pelas próximas décadas.

Sobre o Autor

Compartilhe este Fato: