fbpx

FatosOnline.com

Fatos e fatos a cada instante.

Presidente Lula durante a reunião bilateral com o presidente da Confederação Suíça, Alain Berset, em Nova York. Foto: Ricardo Stuckert / PR

Presidente Lula se reúne com presidente da Suíça em Nova York

Encontro tratou de variados temas, como a Presidência do Brasil no G20 e a mudança na política brasileira sobre meio ambiente e combate às mudanças climáticas

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve, na tarde desta segunda-feira, 18/9, sua primeira reunião bilateral na viagem para a 78ª Assembleia Geral da ONU. Ele se encontrou com o presidente da Confederação Suíça, Alain Berset, em Nova York.

Durante cerca de 40 minutos, os presidentes falaram sobre diversos assuntos, como o acordo comercial entre Mercosul e EFTA – zona de livre comércio de países europeus que não estão na União Europeia, formado por Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein –, que está em discussão na esfera diplomática.

Também trataram sobre a Presidência do Brasil no G20, que vai de 1º de dezembro de 2023 até 30 de novembro de 2024, e do interesse da Suíça em participar das discussões do grupo.

Berset disse que seu país viu com bons olhos a mudança na política brasileira sobre o meio ambiente e o papel do Brasil no combate às mudanças climáticas. Nesse tema, os dois líderes destacaram a onda de calor incomum que atinge o Brasil nesta semana e falaram dos eventos climáticos extremos que aconteceram recentemente no Rio Grande do Sul e na Líbia.

O presidente da Suíça afirmou que tem muita simpatia pelo Brasil e contou que morou em Olinda há vários anos. Ele contou também que tem interesse em visitar o país em um futuro próximo.

COOPERAÇÃO – Brasil e Suíça têm parcerias em ciência, tecnologia e inovação. Na cooperação bilateral, destacam-se projetos em áreas como neurociências, saúde, energia e meio ambiente – com perspectiva de cooperação em nanotecnologia, tecnologias da informação e das comunicações, energias renováveis, ciências humanas e sociais. Em 2022, o comércio bilateral entre Brasil e Suíça movimentou US$ 3,6 bilhões.

Sobre o Autor

Compartilhe este Fato: