fbpx

FatosOnline.com

Fatos e fatos a cada instante.

Deputado Neodi Saretta FOTO: Rodolfo Espínola/Agência AL

Saretta cobra operação urgentíssima de tapa-buracos na SC-283

A medida visa melhorar a segurança dos motoristas, já que dezenas deles tiveram pneus e veículos danificados devido ao grande número de buracos abertos na pista

O deputado Neodi Saretta (PT) está solicitando uma operação urgentíssima de tapa-buracos na rodovia SC-283, entre Concórdia e Chapecó. A medida visa melhorar a segurança dos motoristas, já que dezenas deles tiveram pneus e veículos danificados devido ao grande número de buracos abertos na pista, principalmente entre o trevo de Arabutã ao acesso de Itá, e de Seara ao acesso de Xavantina.

“Chegamos em todos os limites de abandono e descaso. É lamentável a situação da rodovia que precisa com urgência de uma operação tapa-buracos, pois a chuva dos últimos dias trouxe enorme prejuízo aos motoristas”. Saretta salienta que um motorista relatou que teve dois pneus estourados no feriado de Páscoa.  Ele ressalta que, independente do projeto de revitalização, o governo do Estado precisa agir rapidamente para manter a rodovia trafegável e segura. “Este apelo não é só meu, mas de todos que trafegam pela rodovia. A situação em que se encontram alguns trechos é inaceitável, por isso os reparos precisam ser feitos o quanto antes”, disse o deputado.

Saretta informou que conversou por telefone com o secretário de Estado da Infraestrutura que garantiu que a operação tapa-buracos deve iniciar entre a terça e quarta-feira desta semana. O deputado disse ainda que além do tapa-buracos é preciso que se agilize as licitações que não foram feitas, analisar o que está pendente e que as obras contratadas sejam realmente executadas. “O governo do Estado já teve seu tempo e precisa assumir o compromisso com a SC-283.”

Saretta afirma que a melhoria da infraestrutura rodoviária é essencial para o desenvolvimento econômico e social da região. “A SC-283 é uma importante rota de transporte de pessoas e mercadorias, mas sua condição atual é um obstáculo para o desenvolvimento da região”.

Sobre o Autor

Compartilhe este Fato: