fbpx

FatosOnline.com

Fatos e fatos a cada instante.

Deputado Neodi Saretta FOTO: Bruno Collaço / AGÊNCIA AL

Saretta diz que governo passado foi miserável para trabalhadores, sem aumento no salário mínimo

Saretta questionou quanto foi o aumento real que o governo anterior concedeu no primeiro ano

O deputado Neodi Saretta (PT) defendeu na tribuna da Alesc, que o aumento de R$ 18 do salário mínimo concedido neste primeiro ano do governo Lula foi significativo para o trabalhador que ganha menos no Brasil, um contingente muito grande que inclui, por exemplo, todos os aposentados da área rural.

“Quando se tem algum ganho real é importante, faz justiça e inclusão social. R$ 18 não é muito, mas faz a diferença para quem ganha mil e poucos reais.” O deputado frisou que agora há política de reajuste do salário mínimo estabelecida em lei.

Saretta questionou quanto foi o aumento real que o governo anterior concedeu no primeiro ano: “Zero. Quanto de aumento real no primeiro ano deste governo? R$ 18. É pouco, mas zero é humilhante”, comparou. “Quanto de aumento real no segundo ano do governo anterior? Zero. Quanto de aumento real no terceiro ano do governo anterior? Zero. Quanto de aumento real no quarto ano do governo anterior? Zero. Governo miserável para os trabalhadores. Foram quatro anos sem nem um mísero centavo de aumento real para os trabalhadores”, bradou.

Sindicatos

Segundo o deputado Saretta, é fácil criticar sindicato quando eles não estão presentes para se defender, mas zero real de aumento para o salário mínimo é humilhante para o agricultor que trabalha na roça de mãos calejadas e sofridas. “Vá dizer para eles que não deviam ter dado R$ 18 quando passou quatro anos e não teve um mínimo centavo de aumento real.”

O parlamentar defendeu a política do governo Lula de fazer do Brasil um país grande, desenvolvido, que dá aumento real do salário mínimo.

Disse que Brasil grande respeita as entidades representativas da população, porque defende a democracia para todos, que só é fortalecida quando tem representantes dos mais fracos, “que às vezes não pode falar, porque está lá dentro de uma fábrica cortando carne para permitir o desenvolvimento do país, do emprego e o sustento da família.”

O deputado espera que venham aumentos mais substanciais no salário mínimo, mas valoriza cada aumento real concedido, que não foi dado no passado. “Vamos valorizar este país que está construindo um governo que está abrindo o mercado internacional, reativando programas importantes como o Minha Casa Minha Vida, que permite às pessoas terem casa, à construção civil movimentar a economia e construir, recuperando as rodovias.”

Viagens internacionais

Respondendo às provocações proferidas por deputados bolsonaristas em relação às viagens do presidente Lula ao exterior, o deputado Saretta frisou que agora temos um presidente que viaja para abrir caminhos internacionais e possibilitar a exportação de produtos que vão ajudar a manter empregos na ponta. “Se o presidente da República vai gastar uma diária, uma passagem, uma despesa de hotel, ora, o que você quer de um presidente da República? Que vá comer pastel na rua no exterior porque não é recebido por ninguém?”

Para ele, Lula está colocando o Brasil de volta ao mapa das negociações e isto já está repercutindo. “Não é por nada que a nossa economia está melhorando, não é por nada que nós temos perspectivas de negócios internacionais. Só com uma boa economia nós podemos fortalecer a remuneração daqueles que ganham menos, que trabalham duro no dia a dia.”

Saretta também lembrou que este ano Santa Catarina vai ter R$ 1,4 bilhão para as rodovias federais, mais do que todo o período do governo anterior. “Sabemos o que foi o caos da BR 163, que só andou porque teve recursos do caixa catarinense, da lentidão da BR 470, da não construção de terceiras faixas da BR 282.”

Sobre o Autor

Compartilhe este Fato: