fbpx

FatosOnline.com

Fatos e fatos a cada instante.

Produção no assentamento Hermínio em Caçador

Superintendente do Incra se reúne com assentados em Timbó Grande e Caçador

As famílias receberam orientações sobre como fazer a regularização em assentamentos, a emissão de Contratos de Concessão de Uso (CCU) e solicitar a titulação definitiva dos lotes da reforma agrária

O superintendente do Incra de Santa Catarina, Dirceu Dresch, participou, recentemente, de seminário realizado na Câmara de Veadores de Timbó Grande, que contou com a presença de agricultores assentados no município e também em Santa Cecília.

As famílias receberam orientações sobre como fazer a regularização em assentamentos, a emissão de Contratos de Concessão de Uso (CCU) e solicitar a titulação definitiva dos lotes da reforma agrária, tudo através da Plataforma de Governança Territorial (PGT), acessível pela internet no endereço pgt.incra.gov.br. Basta ter uma conta digital GOV.BR, de acesso aos serviços do Governo Federal.

“Ficamos satisfeitos em participar da reunião e mostrar que o Incra volta a estar presente, com regularização fundiária, titulação dos lotes, com políticas públicas de apoio à produção como créditos, apoio às mulheres. Estamos preparando um concurso público para ampliar o número de servidores, criando novos assentamentos e acima de tudo ajudando as famílias assentadas a exercerem seu papel e sua função de produzir comida de qualidade”, disse Dresch em sua fala no evento.

Caçador

À tarde, a equipe esteve em Caçador, onde se reuniu com agricultores do assentamento Hermínio Goncalves dos Santos, que é destaque no estado na produção de alimentos, sobretudo orgânicos.

“Se não fosse a reforma agrária, não sei onde estaríamos. Nesse lote, nós produzimos de forma orgânica, uma produção com diversidade em torno de 50 itens produzidos durante o ano agrícola. Essa produção a gente comercializa na feira, nas sacolas orgânicas que entrega direto para o consumidor e também através do PNAE e no PAA”, contou a agricultora assentada Neusa Buffon.

Para Dresch, Caçador é exemplo de como as áreas de reforma agrária podem contribuir para a entrega de alimentos saudáveis para a cidade. “Nesse país ninguém precisa passar fome porque nós temos uma condição ímpar de produzir alimentos e alimentos de qualidade. Por isso quem produz alimento, quem está na terra, merece muito respeito”, defendeu.

Sobre o Autor

Compartilhe este Fato: